Buscando a Auto-suficiência em seu Edifício Comercial

O custo da operação de um edifício comercial é o mais significativo: água, luz, internet, telefone, recursos humanos, sistemas de gestão, entre outros. Estas despesas diárias podem representar até 80%, aproximadamente, do custo total de um imóvel corporativo, dentro de um ciclo de vida de 40 anos.

Diferente dos edifícios tradicionais, os edifícios verdes tornam o empreendimento corporativo uma oportunidade para alcançar a auto-suficiência, desempenhando redução dos custos de operação e trazendo eficiência no uso de recursos naturais. Além da economia gerada, o investidor tem o metro quadrado do seu imóvel mais valorizado, reduzindo a vacância.

E mesmo os edifícios tradicionais podem incorporar mudanças para atingir melhores resultados. Os chamados retrofits são os imóveis que aumentam sua vida útil e seu desempenho financeiro e econômico através da instalação de tecnologias modernas, tornando o edifício sustentável, além de conservar seu patrimônio histórico, evitando grandes reformas que iriam gerar muitos custos e sua decorrente descaracterização.

A tendência sustentável apresenta um crescimento significativo no mercado imobiliário. Este movimento impacta paradigmas que precisam ser quebrados, como o da cultura do desperdício, da extração desenfreada de matéria-prima do meio-ambiente, das grandes quantidades de lixo produzidas no processo de uma construção, com entulhos e resíduos deixados ao longo das etapas.

Edifícios com a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design – ‘’Liderança em Energia e Design Ambiental’’) têm um retorno adicional se comparados aos que não têm. O selo LEED certifica imóveis que possuem padrões e estratégias sustentáveis. Hoje, são 167 países do mundo que buscam esta certificação para seus edifícios e, entre eles, o Brasil é o 4º lugar, mostrando-nos como o mercado imobiliário brasileiro tem amadurecido e dado passos em direção a um futuro sustentável e investimento num modelo econômico de grande potencial.

Os aspectos a seguir são alguns dos avaliados para obtenção de um selo de sustentabilidade num edifício comercial:

  • Fontes de energia renovável, consumo de energia consciente;
  • Sistema de climatização e controle térmico, com base nos materiais utilizados na construção;
  • Reuso de água – sistema de tratamento para reutilização do recurso, economia e consumo inteligente;
  • Iluminação nivelada;
  • Redução de gases tóxicos ou poluentes;
  • Coleta de resíduos feita por categorias;

 

Fontes:
Metrópoles
Fórum da Construção
Exame

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *