Como os Países e suas Grandes Cidades Gerenciam sua Água

Cingapura

Era preciso alcançar autossuficiência, já que o território não possui aquíferos naturais e sua terra é limitada para coletar e armazenar água da chuva. O país não podia depender totalmente da importação de água de outros países. Soluções:

  • Ciclo da água completo, por meio de um sistema integrado e eficiente, que capta a água da chuva, purifica, abastece os lugares e trata a água para reuso;
  • Dessalinização, como a principal fonte de água – Cingapura importa uma parte da Malásia, outra obtém por captação da água da chuva e reuso);
  • Engajamento na causa: além da conscientização da população, discussões são promovidas por especialistas, políticos e líderes da indústria para a busca de soluções, com colaborações internacionais mútuas, de empresas privadas e agências governamentais.

Israel

País cercado pelo deserto, encontrou soluções inovadoras através do empreendedorismo para solucionar a questão da água e até exportar o recurso para países vizinhos. Soluções:

  • Cobrança individual do consumo de água, fazendo o preço aumentar e conscientizando a população sobre o real valor da água;
  • Sistema de gotejamento na agricultura;
  • Índice de tratamento de esgoto de até 90%, sendo reutilizado posteriormente;
  • Dessalinização da água do mar Mediterrâneo;
  • União da população pela causa, educação ambiental e cultura do não desperdício.

Austrália

Com recordes de temperatura nos últimos anos e um período de seca de até doze anos (de 1997 a 2009), o país precisou investir para se adaptar. Soluções:

  • O principal investimento foi na infraestrutura, para impedir vazamentos de água;
  • Reservatórios de água instalado nas casas: coleta e direcionamento da água para tratamento e depois o retorno para reuso, numa torneira especial;
  • Usinas de dessalinização em várias cidades.

Estados Unidos

O estilo de vida de alto padrão das pessoas no estado da Califórnia passou por mudanças depois de períodos alarmantes de seca na última década. Soluções:

  • Racionamento de água em determinados horários;
  • Meta para reduzir o consumo de água da população em 20% por meio de iniciativas, como o aumento de tarifas e multas para flagrantes de desperdício de água;
  • Incentivos para que os moradores trocassem a grama de suas casas por gramas artificiais e pessoas que utilizavam água para irrigação precisaram reduzir o consumo para 10% obrigatoriamente, enquanto o restante reduziu voluntariamente;
  • Descontos para a população na compra de chuveiros, máquinas de lavar e privadas mais eficientes na economia de água;
  • Parques, clubes e campos de golfe passaram a ser irrigados com água de esgoto reciclada;
  • O estado já possui um sistema que torna potável a água do esgoto, de forma indireta: o esgoto é tratado, devolvido no rio e depois é abastecido nas casas das pessoas.

Japão

A água do Japão é considerada uma das melhores do mundo pela alta qualidade que possui, passando por um sistema de purificação feito com ozônio e carvão ativado biológico, sendo saudável e potável mesmo direto da torneira. A conscientização da população é a grande chave da questão hídrica no país e, desde os anos 50, o país trabalha com medidas para evitar a falta de água. Soluções:

  • Captação da água da chuva, reaproveitamento de águas residuais, manutenção do sistema de distribuição e averiguação rigorosa para impedir vazamentos, tendo um dos menores índices de perda de água no mundo: 2%;
  • Desde 1978, todo dia 15 do mês é considerado o dia de economizar água;
  • O desenvolvimento de torneiras, chuveiros e vasos sanitários que diminuem o consumo de água;
  • Rígida lei ambiental, preservando as fontes de água doce apropriadas para consumo humano.
  • Existe a separação das águas da pia, lavatório, chuveiro e vaso sanitário, para facilitar o tratamento das águas para reuso, que inclusive é feito nas próprias residências por tanques, com instalação que custa em torno de oito dólares.

 

Fontes:
http://www.letrasambientais.com.br/posts/10-licoes-dos-paises-lideres-em-gestao-sustentavel-das-aguas
http://info.opersan.com.br/gestão-dos-recursos-hídricos-as-lições-que-devemos-aprender-com-austrália-israel-e-singapura
http://g1.globo.com/natureza/noticia/2015/05/veja-solucoes-de-seis-paises-para-vencer-falta-de-agua-e-o-desperdicio.html   G1
https://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/artigos/a-solucao-de-israel-para-a-falta-de-agua-44dzpnzblhoqmhkuwkglz9r5l/ Israel – Gazeta do Povo
http://saopaulotimes.com.br/sp/%E2%80%A8solucao-inteligente-entendaa-politica-de-agua-em-singapura/ Cingapura, São Paulo Times
http://noticias.ambientebrasil.com.br/clipping/2015/05/25/115709-veja-solucoes-de-seis-paises-para-vencer-a-falta-de-agua-e-o-desperdicio.html
https://brasil.elpais.com/brasil/2015/04/23/politica/1429825301_602621.html Estados Unidos
https://www.coisasdojapao.com/2017/08/voce-ja-bebeu-agua-da-torneira-no-japao/
https://www.tratamentodeagua.com.br/reutilizacao-de-agua-aquifero/
https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/02/150223_california_sanfrancisco_jf_rm BBC – Estados Unidos
https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/03/1603095-toquio-aprende-a-licao-e-hoje-perde-so-2-da-agua.shtml Japão
http://www.fibrandobrasil.com.br/fibran/como-sao-paulo-pode-superar-a-crise-hidrica/
https://www.kubota.com/pt/products/johkasou/
https://www.br.emb-japan.go.jp/files/000164256.pdf

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *