O que faz o café da manhã ser tão importante?

De tanto ouvirmos essa frase, de que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, o que de fato faz isso ser verdade? Será uma informação que de tão repetida se tornou válida, um estímulo da indústria alimentar para vender cereais ou apenas um hábito alimentar de uma só cultura?

Pela matéria da BBC sobre café da manhã, há várias ideias diferentes sobre o assunto, com base em pesquisas científicas e acadêmicas. A redução ou aumento de peso é uma questão muito estudada, mas não possui conclusões determinantes – a primeira refeição do dia é apenas uma fração da rotina de uma pessoa e o peso é equivalente às atividades diárias da pessoa e sua dieta por inteiro.

Cada pessoa possui suas características próprias, seu estilo de vida, um tipo de metabolismo diferente, portanto não existe um padrão do que seria saudável igualmente a todos. Mas ao acordarmos de manhã estamos em jejum e é importante repor a energia, lembrando que durante a noite, enquanto dormimos, o corpo continua ‘’ligado’’.

Existem várias formas de combinar os alimentos para compor um café da manhã, dependendo da necessidade de cada pessoa e o que agrada mais o seu paladar. Os nutricionistas geralmente recomendam uma combinação balanceada de proteína, carboidrato, vitaminas, lipídios e sais minerais e quanto menos industrializados os alimentos, melhor. Vale a pena experimentar para descobrir o que você mais gosta e que vai te colocar em forma para começar o dia.

Opções de proteína: ovos, castanhas, queijos – cottage, ricota e minas frescal, iogurte e leite de soja. As proteínas fazem a construção e recuperação muscular, formação de anticorpos, hormônios e enzimas.

Carboidrato: cereal integral, pão integral ou sem glúten, torradas, biscoitos integrais, aveia, farelo de aveia e tapioca. O consumo de carboidratos é importante para gerar a glicose, necessária para a atividade do cérebro, e por conterem fibra auxiliam no funcionamento intestinal, além de vitaminas e minerais.

Vitaminas e minerais: frutas. Incluir fibras como semente de chia, flocos de quinoa, linhaça, aveia e granola às frutas de sua escolha, é uma excelente opção. A combinação repõe os nutrientes que o corpo precisa e auxilia na diminuição da LDL colesterol.

Lipídios: oleaginosas – macadâmia, castanhas e amêndoas, coco e margarina ou manteiga. Fornecem energia, propiciam saciedade e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K.

O equilíbrio desses grupos é muito importante para uma dieta saudável e compatível com as necessidades da pessoa. O acompanhamento profissional de um nutricionista é sempre recomendado, mas o conhecimento sobre si mesmo, usar a criatividade e descobrir as rotinas alimentares que mais se encaixam para você também são importantes para se viver bem e com prazer.

 

Fontes:

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/bem-estar/sport-life/entenda-a-importancia-de-tomar-um-bom-cafe-da-manha,95d63cfff3445508d18fd79cf719b8b1uwq69o6d.html

https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-47009729

https://www.dicasdemulher.com.br/o-que-comer-e-o-que-evitar-no-cafe-da-manha/

https://www.natue.com.br/natuelife/alimentos-ricos-em-lipidios.html

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *